• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

Bons ventos sopram a favor da energia eólica

PUBLICADO EM 07/03/2018 Bons ventos sopram a favor da energia eólica

energia eólica

O Global Wind Energy Council (GWEC) divulgou, no último dia 15 de fevereiro, o novo ranking mundial de capacidade instalada de energia eólica e o Brasil aparece na oitava posição, com 12,76 GW, ultrapassando o Canadá, que está com 12,3 GW. Vale destacar, que o País entrou no ranking do GWEC em 2015 na décima posição e, desde então, vem ganhando uma posição por ano.

Segundo o relatório, que traz dados mundiais de energia eólica, em 2017 foram adicionados 52,57 GW de potência à produção mundial. Com essa adição, a capacidade instalada em todo o planeta alcançou 539,58 GW. Apenas no Brasil, o crescimento chegou a 26,5% no período.Com quase 13 GW de capacidade instalada, mais de 500 parques eólicos e, aproximadamente, 6.600 aerogeradores em operação, a expectativa é alcançar, até 2023, 19 GW, expansão que será favorecida pelos recentes leilões realizados no segmento.

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Eólica – ABEEólica, esse bom desempenho estabelece a fonte éolica como responsável por 8,3% da matriz energética nacional, chegando a abastecer 11% do País e mais de 60% da região Nordeste, principalmente na ‘safra dos ventos’, época que vai dos meses de junho a novembro e quando se concentram os melhores ventos para a geração desse tipo de energia.

Na lista dos estados brasileiros com maior produção de energia eólica estão: Rio Grande do Norte, Bahia, Ceará e Rio Grande do Sul.

O crescimento significativo do setor eólico, além de fortalecer o Brasil como produtor de uma energia limpa e renovável, também favorece toda a cadeia de fornecedores do segmento, criando empregos e colaborando com o crescimento econômico do País.

No setor éolico, a Tecnogera tem uma participação ativa como fornecedora de soluções completas e já superou a marca de mais de 2.000 mil turbinas comissionadas em parques éolicos de todo o Brasil.

Enquanto os geradores de energia são imprescindíveis na fase de obras de novos parques, já que essas instalações costumam ser erguidas longe das redes de transmissão, os bancos de carga atuam no comissionamento, que corresponde à fase de testes e avaliação do funcionamentode todos os equipamentos, máquinas e instalações de um parque eólico. Os bancos de carga simulam o consumo da energia gerada e assim detecta e soluciona eventuais pontos de instabilidade.

Juntos, geradores e bancos de carga previnem falhas, garantem o perfeito funcionamento dos novos parques eólicos e são indispensáveis para a ampliação segura do segmento.

Com atuação em todo o terrítório naciona e América Latina e dona da frota mais nova e moderna de equipamentos do mercado, a Tecnogera tem sido a parceira mais frequente de empresas que atuam no setor eólico.




VOLTAR