• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

Como o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) está lidando com a falta de água?

PUBLICADO EM 17/04/2015 Como o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) está lidando com a falta de água?

Responsável pelo controle de todas as operações e instalações de geração e transmissão de energia, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) tem como objetivo principal assegurar máxima segurança e plena continuidade no fornecimento de energia elétrica para todo o Brasil. Em tempos de falta de chuvas e crise hídrica, como a que vivemos atualmente, cabe ao órgão a tarefa de calcular o Programa Mensal de Operação e alertar a população e as autoridades sobre a real situação dos reservatórios em todo o país. Também é de responsabilidade do ONS determinar eventuais reduções no fornecimento de energia, o que pode até provocar apagões. Este tipo de situação ocorre justamente por causa do alto consumo em horários de pico e da deficiência na geração de energia elétrica, causada pela baixa capacidade dos reservatórios de água. No começo de 2015, por exemplo, alguns estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Goiás sofreram reflexos das ordens emitidas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico e ficaram alguns minutos (até horas) sem energia elétrica. Esta medida, apesar de provocar incômodos, visa garantir um fornecimento mais equilibrado para toda a população. É o chamado Esquema Regional de Alívio de Carga, ou ERAC, que o ONS determina para todas às concessionárias de energia. Vale ressaltar que o Operador Nacional do Sistema Elétrico trabalha dentro da supervisão da Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel.




VOLTAR