• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

Descubra as vantagens dos sistemas de refrigeração de água gelada.

PUBLICADO EM 19/12/2017 Descubra as vantagens dos sistemas de refrigeração de água gelada.

FANCOIL - CHILLER - ROOFTOP

Para quem está de férias, verão é sinônimo de lazer e diversão. Mas para gestores de comércios e indústrias, significa também a chegada de um novo obstáculo: as temperaturas elevadas. Esse desafio pode ser superado com o aluguel de sistemas de refrigeração de água gelada.

O calor pode afastar clientes, diminuir a produtividade das equipes de trabalho e até mesmo causar defeitos em equipamentos. Shoppings, grandes redes varejistas e indústrias dependem dos sistemas de refrigeração de água gelada para conseguir operar. Confira alguns benefícios dessa tecnologia:

Produtividade e bem-estar

Você já precisou trabalhar em um ambiente excessivamente quente? Se sim, sabe bem os efeitos que essa temperatura elevada tem na produtividade da equipe: indisposição e fadiga são alguns dos sinais de que o corpo está experimento um aumento no gasto de energia por conta do calor.

A Norma Regulamentadora 17, do Ministério do Trabalho, recomenda que a temperatura em áreas de trabalho intelectual ou que exija atenção constante deve estar entre 20º e 23º.

Temperaturas acima desse intervalo diminuem a produtividade do trabalhador e seu nível de alerta, o que pode provocar acidentes. Há também problemas de saúde relacionados ao calor nas fábricas.

Náusea, dor de cabeça, desmaios, câimbras, desidratação e até mesmo insolação acometem os trabalhadores. Vale lembrar que a insolação não aflige apenas trabalhadores expostos aos raios solares, mas também os profissionais expostos a calor excessivo, mesmo que protegidos do sol.

O Sindicato de Metalúrgicos de São José dos Campos, por exemplo, já entrou na Justiça solicitando de algumas indústrias a implantação de sistemas de refrigeração eficientes.

Assim, o uso de sistemas de refrigeração de água gelada pode aumentar a produtividade da força de trabalho e até mesmo evitar impactos negativos na imagem da companhia.

Durabilidade das máquinas

Não são apenas as pessoas que são afetadas pelas altas temperaturas. Máquinas e equipamentos que não recebem o resfriamento adequado também são impactados.

Veja, por exemplo, o caso de máquinas que utilizam óleo hidráulico. Caso a temperatura dessas máquinas fique acima do limite ideal, o óleo muda a sua viscosidade, se tornando mais “líquido”.

Consequentemente, com menos viscosidade, esse óleo não conseguirá criar as camadas protetoras nas peças que precisam de lubrificação. Se a situação não for resolvida, essas peças terminarão quebrando e provocando um enorme prejuízo para a indústria. Em casos extremos é possível até mesmo que o operador da máquina saia machucado.

Equipamentos eletrônicos também sofrem com o aumento de temperatura. Computadores mais sensíveis podem deixar de funcionar e dados importantes podem ser perdidos.

Sistemas de refrigeração de água gelada aumentam a vida útil dos equipamentos e a segurança dos operadores.

Economia

Chillers e rooftops consomem menos energia do que outros equipamentos de refrigeração, justamente por utilizar água gelada para climatizar ambientes e processos. A economia na conta de luz pode chegar a até 50%. 

Como funcionam os sistemas de climatização e refrigeração por água gelada?

Os sistemas de climatização e refrigeração por água gelada contam com dois equipamentos, o chiller e o fancoil.

Fancoil

Todo o processo começa pelo fancoil. Essa é a parte mais visível do equipamento. Tratam-se de caixas chamadas popularmente de “condicionador de ar”, apesar de seu funcionamento estar interligado ao chiller.

Dentro dos fancoils ficam serpentinas de alumínio ou cobre por onde circula a água gelada que resfria um ambiente. Esse equipamento faz com que o ar ambiente entre em contato com a serpentina gelada, de forma a ocorrer uma troca de calor.

Assim, o ar resfriado retorna ao ambiente enquanto que a água é enviada ao tanque de recirculação.

A manutenção desses equipamentos é obrigatória por lei, e incluem troca ou limpeza de filtros, serpentinas e bandejas coletoras de condensado; reaperto ou substituição de correias, verificação de rolamentos dos motores e rotores, e inspeção das válvulas de controle e de bloqueio.

O período depende muito do tempo de utilização efetiva, a condição de uso e aplicação, mas de qualquer forma, tem que atender a legislação em vigor, o PMOC (Plano de Manutenção, Operação e Controle do Ministério do Trabalho – Portaria 3523 da ANVISA)

Os fancoils possuem diversas potências. Equipamentos de 20 TR podem climatizar áreas de até 900 m². Já fancoils mais robustos, com 125 TR, por exemplo, conseguem refrigerar ambientes de até 5.625 m². Saiba um pouco mais sobre os diferentes modelos:

- 45 TR

Equipamentos de 45 TR possuem vazão de ar máxima de 13.600 metros cúbicos por hora, pesam cerca de 700 quilos e têm potência de 7,5 CV.

- 110 TR

Já os de 110 TR têm vazão de ar máxima de 27.200 metros cúbicos por hora, pesam pouco mais de uma tonelada e têm 12,5 cavalos-vapor de potência.

- 150 TR

Fancoils com 150 TR têm vazão máxima de 34 mil metros cúbicos por hora, pesam cerca de 1.500 quilos e têm potência de 20 CV.

Chiller

Por meio de bombas de circulação, a água que passa pelo fancoil é levada para o trocador-evaporador do chiller, onde entra em contato (de maneira indireta) com o líquido refrigerante e volta a esfriar. Nessa troca o líquido refrigerante evapora e se transforma em vapor.

Esse refrigerante é aspirado e comprimido pelo compressor. Em seguida, é descarregado no trocador de calor condensador, onde entra em contato indireto com água à temperatura ambiente. Acontece então a saturação do gás refrigerante que se transforma em líquido, enquanto que a água fica um pouco mais quente.

Por fim, há a última transferência de calor, na torre de resfriamento. Um ventilador empurra o ar ambiente na direção oposta ao da água aquecida que cai do distribuidor de pulverização, resfriando-a novamente.

Os chillers costumam ser fornecidos com condensador casco e tubo ou trocador a placas. Essas tecnologias facilitam a limpeza dos equipamentos. Os mais modernos contam com compressores livres de vibração e são equipados com dois silenciadores para amortecer as pulsações de descarga.

Alguns modelos são bastante compactos, medindo apenas um metro de largura. O gás refrigerante pode ser o R-22 ou o HFC R-134a. Esse último tem uma eficiência energética até 25% superior.

Todos os modelos possuem display de leitura para as pressões e temperaturas de sucção e descarga. A válvula de expansão possibilita até 1.500 posições de abertura possíveis e ajusta continuamente o fluxo de refrigerante para o evaporador, o que reduz o consumo de energia e aumenta a troca de calor.

Comércios e indústrias que não funcionam em regime de 24 horas podem se beneficiar da função de programação dos modelos mais modernos. Eles permitem que os operadores programem o horário de funcionamento e até mesmo os dias ou meses em que o equipamento precisa parar ou se desligar automaticamente.

Circuitos de refrigeração

Equipamentos com potência de 80 a 375 TR têm dois circuitos de refrigeração. Chillers de até 190 TR contam com dois compressores, enquanto que os de 200 TR a 285 TR apresentam três compressores. Já os chillers de 310 TR a 375 TR totalizam quatro compressores.

Os compressores contam com pistões para controle da capacidade e motor elétrico refrigerado por circuito independente. Eles podem ter partida progressiva por meio de soft start eletrônico, operação com recuperação de calor e isolamento acústico.

Capacidade mínima

A capacidade mínima dos equipamentos de até 190 TR varia entre 17% e 21%. Aparelhos com 200 TR a 285 TR têm capacidade mínima de 14%. Já aqueles com quatro compressores têm capacidade mínima de 10%.

Controle por microprocessador

Alguns chillers contam com controle micro processado, que permite o monitoramento permanente e em tempo real do desempenho das máquinas. Por meio dele é possível gerenciar todos os parâmetros do chiller, desde a válvula de expansão até os compressores, passando pelas bombas de água.

Um único controle é capaz de gerenciar duas máquinas em série ou em paralelo. O display luminoso é formado por LEDs e com operação intuitiva. Com apenas um toque no botão é possível visualizar informações como temperatura, pressão, pontos de funcionamento e tempo de funcionamento do compressor.

O controle exibe ainda um diagnóstico de falhas, se houver, facilitando a tomada de decisões em casos de erros.

Peso

Como é de se imaginar, quanto maior a potência do aparelho, maior seu peso. Chillers de até 155 TR pesam menos de três toneladas. Já aqueles com potência de 175 TR a 200 TR pesam entre três e quatro toneladas.

Entre quatro e cinco toneladas de peso estão os chillers de 230 TR a 285 TR. Equipamentos com mais potência pesam ainda mais.

Rooftop

Além desses dois equipamentos, há uma terceira opção para quem busca climatização. São os chamados rooftops.

Também chamados de DX System, são sistemas de arrefecimento do ar que, por conta de sua leveza, fácil instalação e transporte, pode ser colocado no topo dos prédios (daí o nome “rooftop”, que significa “telhado).

Trata-se de uma solução econômica e eficiente de refrigeração, indicado para indústrias com uma ampla área aberta, sem divisórias. O sistema dispensa a construção de uma casa de máquinas, já que pode ser colocado a céu aberto.

O ar refrigerado produzido pelo rooftop é levado até a fábrica por meio de dutos internos e externos. É ideal para salas de controles das indústrias e áreas administrativas de supermercados e shoppings, já que produz pouco ruído.

Apesar de serem comumente utilizados nos telhados dos empreendimentos, eles podem ser colocados sobre qualquer terreno, já que vêm acompanhados de uma grande diversidade de assentamentos.

Além disso, diferentemente dos chillers, que dependem de torres de refrigeração e fancoils, os rooftops são compactos e funcionam no modelo “tudo em um” e “plug and play”.

Há, entretanto, uma desvantagem: a potência limitada. Enquanto chillers podem ultrapassar as 5.000 TR de potência, os rooftops chegam a, no máximo, 35 TR (cada TR equivale a 12.000 BTUs).

Aplicação em climatização industrial e redes de varejo

A escolha do sistema de refrigeração de água gelada ideal para um empreendimento depende de inúmeros fatores. Entretanto, esses sistemas atendem a uma grande variedade de processos, comércios e indústrias, tais como:

  • Conformação de plásticos (injeção, sopro, extrusão, etc.)

  • Processamento de borracha

  • Ressonância magnética e radioterapia

  • Rotativas gráficas

  • Preparação de alimentos industrializados

  • Água mineral e refrigerante gaseificado

  • Equipamentos analíticos de laboratório

  • Circuito de óleo de máquinas operatrizes

  • Conformação de sabonete com solução a -35ºC

  • Aparelhos de corte e gravação a laser

  • Reatores para medicamentos e cosméticos

  • Banhos de galvanoplastia

  • Supermercados

  • Centros comerciais

  • Aeroportos

  • Restaurantes

  • Cinemas

  • Teatros

  • Casa de shows e auditórios

  • Estandes de eventos

  • Ambiente industrial.

  • Shoppings (quase todos os shoppings utilizam chillers)

  • Hospitais

  • Hotéis

Cases de sucesso

A Tecnogera possui vários cases de sucesso com sistema de refrigeração de água gelada.

Varejo

No segmento de shopping centers, por exemplo, a empresa foi contratada para resolver um problema de um grande centro comercial que sofria com a ação da maresia.

O shopping contava com 14 equipamentos de refrigeração a ar, que estavam em processo de corrosão. A Tecnogera ofereceu uma solução de sistema de água gelada, que é mais duradouro e consome menos energia.

A empresa também construiu toda a central de água gelada, forneceu equipamentos e realizou a manutenção preventiva e corretiva do sistema.

Indústria

Outro case de sucesso vem de uma indústria de papel e celulose. A fábrica precisa realizar, a cada 15 meses, uma parada de manutenção. Um dos desafios dessa parada é a alta temperatura dentro de espaços confinados.

Se o espaço não é climatizado, os trabalhadores que realizam a manutenção dos equipamentos precisam trabalhar em sistema de rodízio. Ou seja, há um limite rígido ao número de horas que cada profissional pode ficar naquele ambiente.

Para aumentar o conforto da força de trabalho e permitir que os profissionais possam ficar mais tempo nessas áreas que precisam de manutenção, a Tecnogera forneceu um sistema de refrigeração de água gelada dimensionado especificamente para essa ação.

O resultado foi considerado excelente. A indústria conseguiu diminuir o tempo da parada, os custos da operação e o custo de oportunidade.

Equipamentos podem ser alugados

O bom planejamento da climatização industrial envolve, dentre outros aspectos, a otimização dos recursos utilizados na aquisição de chillers e rooftops. A compra de equipamentos de refrigeração pode causar um impacto significativo no orçamento das empresas. Em muitos casos é mais vantajoso para a companhia a locação desses equipamentos.

As grandes empresas locadoras já oferecem, junto com os chillers e rooftops, todas as bombas, tubulações e demais acessórios para o correto funcionamento dos equipamentos.

O aluguel pode ser realizado tanto por períodos curtos e emergenciais quanto de forma permanente. A equipe técnica da locadora será capaz de analisar as necessidades dos contratantes e determinar o tipo de equipamento necessário para a refrigeração dos ambientes ou processos, bem como a potência ideal. O uso de chillers com capacidade muito acima da necessária é um desperdício de recursos.

Soluções personalizadas

Muitas empresas ainda têm receio de alugar esses equipamentos por acreditar   

que as máquinas podem não ser adaptáveis às necessidades das companhias. Entretanto a personalização é justamente uma das maiores vantagens do aluguel.

Adaptabilidade

Chillers e rooftops podem ser adaptados para atuar em conjunto com os demais equipamentos voltados à climatização, sejam relacionados a controle de temperatura, fluxo de ar ou umidade.

Emergências

A possibilidade de aluguel dos sistemas de refrigeração de água gelada é especialmente vantajosa no verão. Nesse período de altas temperaturas, os condicionadores de indústrias e comércios são postos à prova.

Invariavelmente algum equipamento vai quebrar, o que pode gerar enormes prejuízos. Os sistemas alugados podem prover a refrigeração necessária até que o sistema original seja consertado.

Além disso, em regiões com grande amplitude de temperatura, os chillers e rooftops alugados podem servir como complemento aos sistemas de refrigeração tradicional, nos dias mais quentes.

Expansão

Outra vantagem de alugar chillers e rooftops é a possibilidade de expandir a capacidade de uma companhia. Com os recursos direcionados à compra de equipamentos e ampliação física da indústria ou comércio, o sistema de refrigeração pode sair prejudicado. Felizmente o aluguel dos sistemas resolve esse problema com um custo muito menor do que seria no caso de aquisição definitiva dos equipamentos.

Test-drive

Por fim, há ainda a possibilidade de realizar um test-drive nos equipamentos. Ao alugar os sistemas de refrigeração de água gelada as empresas podem testar se aquele tipo de equipamento é realmente o ideal para as necessidades diárias.

Os locatários podem ainda treinar a equipe para operar o equipamento de maneira correta. Vale lembrar que o treinamento dos operadores pode ser feito pela própria empresa fornecedora de chillers e rooftops.

Assistência técnica

Uma das maiores vantagens do aluguel de sistemas de refrigeração de água gelada está na assistência técnica. Chillers e rooftops alugados contam com um suporte técnico 24 horas que pode ser acionado em caso de emergência.

Além disso, caso os equipamentos apresentem qualquer defeito, os locadores podem simplesmente solicitar a troca imediata dos sistemas de arrefecimento. No caso de equipamentos comprados, o dono da máquina teria de interromper a produção ou a operação do empreendimento por vários dias.

É preciso levar em consideração também a necessidade de mão de obra especializada para a manutenção dos sistemas. Donos de equipamentos comprados podem não compreender todas as especificidades de manutenção de cada peça, aumentando os riscos de defeitos e diminuindo a vida útil dos equipamentos.

Ao lugar chillers e rooftps, o locatário tem a segurança de que está recebendo um equipamento em perfeito estado de operação e que passa por manutenções constantes.

Por falar em manutenção, um dos maiores inimigos dos sistemas de refrigeração é a corrosão das peças internas. Tubulações enferrujadas podem diminuir a vazão da água e diminuir a eficiência dos chillers.

Felizmente chillers com manutenção especializada raramente passam por esse tipo de problema. Inspeções e manutenções de rotina podem identificar ameaças antes mesmo delas se tornarem uma dor de cabeça.

Tubulação, bombas, motores, partes elétricas e compressores possuem, cada um, seus próprios componentes que exigem cuidados específicos. Quem opta por comprar os equipamentos, além de gastar mais, precisa ser responsável por cada pecinha do chiller.

Dessa forma, alugar um sistema de refrigeração de água gelada, além de trazer vantagens financeiras, proporciona ainda paz de espírito.

Diferenciais da Tecnogera

Na hora de escolher uma empresa locadora de sistemas de refrigeração de água gelada, dê preferência a fornecedores com ampla experiência no setor e equipe técnica especializada.

A Tecnogera atende demandas emergenciais e conta com suporte técnico 24 horas por dia, em todos os dias da semana, por meio de ligações gratuitas. A empresa conta com centros de distribuição em localizações estratégicas no Brasil e na América Latina.

Essa logística muito bem planejada permite que a equipe técnica se mobilize rapidamente para atender às demandas dos clientes.

Em São Paulo, por exemplo, a empresa conta com centros de distribuição em São Bernardo do Campo e em Bragança Paulista. Já no Nordeste as filiais ficam no Rio Grande do Norte e na Bahia. Clientes da região Norte são atendidos por equipes sediadas no Amazonas e no Acre.

Outros centros de distribuição podem ser encontrados em Minas Gerais, Rio de Janeiro, na Argentina e no Peru.

A expertise da empresa pode ser atestada pelos grandes projetos já assumidos. Dentre os clientes da Tecnogera destacam-se as Olimpíadas Rio 2016, programas de TV da maior emissora do País, Sabesp, Bradesco e Renner.

O compromisso da empresa com seus clientes está expresso em sua declaração de valores. A Tecnogera é rigorosa no cumprimento de padrões de qualidade auto impostos.

A Tecnogera fornece todo o suporte técnico aos projetos de refrigeração, desde a projeção, instalação e operação da solução, até sua desmobilização. O objetivo da empresa é garantir o fornecimento imediato e ininterrupto, com segurança e sem impactar na produtividade da contratante.

A empresa conta com sistemas de refrigeração com potências que vão de 30 TR a até 300 TR, com compressores scroll ou parafuso, garantindo a versatilidade das operações. A Tecnogera se orgulha ainda de contar com os equipamentos mais modernos do mercado brasileiro, viabilizando a refrigeração de ambientes e processos com alta eficiência energética e baixos custos.

Vale ressaltar ainda que a Tecnogera possui frota própria e equipamentos nacionais, o que garante qualidade e agilidade na entrega. Esse é um diferencial da empresa, já que a maioria dos concorrentes conta apenas com equipamentos importados, de manutenção mais difícil.

Para saber mais informações sobre os sistemas de refrigeração de água gelada, entre em contato com um especialista da Tecnogera no telefone 0800 772 1601. A equipe está pronta para atender suas necessidades, seja na especificação do projeto, instalação ou mesmo em alugueis não programados.




VOLTAR