Cases de Sucesso

Janeiro chuvoso faz aumentar as quedas no fornecimento de energia

PUBLICADO EM 08/02/2017 2017/01/Imagem-Blog-300x200.jpg

  O mês de janeiro de 2017 acaba de entrar para as estatísticas como o mês mais chuvoso dos últimos cinco anos. Segundo matéria publicada no G1, portal de notícias da TV Globo, nos primeiros 20 dias do mês choveu mais de 340 mm. Os dados são do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Se, por um lado, um maior volume de chuvas ajuda a aumentar o nível dos reservatórios e melhora as condições de geração de energia, por outro, faz aumentar as interrupções no fornecimento de energia. Com as chuvas de verão, geralmente, acompanhadas de ventos fortes, são comuns as falhas no fornecimento, o que prejudica empresas dos mais variados segmentos, prestadores de serviços e o consumidor final. Para ter uma dimensão, no início de 2016, um único temporal deixou sem luz mais de 320 mil clientes da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), da cidade de Porto Alegre. Para evitar o risco de perdas, possuir fontes alternativas de energia se torna um diferencial competitivo. Nesse aspecto, o uso de geradores de energia é essencial para manter linhas de produção em funcionamento, evitando assim a dispensa de funcionários, além da parada não prevista de maquinário e as perdas nos processos de armazenamento e logística. Quando operam em stand by os geradores começam a funcionar, imediatamente, após a falha no fornecimento de energia, mantendo a operação e evitando prejuízos.




VOLTAR