• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

O que é e como funciona uma rede de distribuição de energia?

PUBLICADO EM 25/11/2015 O que é e como funciona uma rede de distribuição de energia?

rede de distribuição de energia

A maior parte da energia elétrica brasileira é gerada em usinas hidrelétricas, que geralmente estão instaladas em locais afastados dos grandes centros urbanos e das principais capitais do país. Tendo isso em mente, você já parou para pensar como é que a eletricidade chega até sua residência ou comércio? O sistema de distribuição de energia elétrica se confunde com a configuração topográfica das cidades, ramificando-se ao longo de ruas e avenidas para, assim, conectar o sistema de geração e transmissão ao consumidor final. As distribuidoras de energia, regulamentadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), recebem toda a eletricidade gerada nas usinas e a repassam através de cabos isolados e de grande resistência. Antes disso, porém, um transformador aumenta a tensão elétrica da energia, para evitar desperdícios ao longo das centenas de quilômetros que serão percorridos até chegar às cidades. Em pontos estratégicos ao longo do caminho, esta energia elétrica passa por subestações de energia que contam com transformadores responsáveis por reduzir a tensão elétrica que será distribuída dentro dos centros urbanos. Para se tornar segura e adequada para o consumo, a energia ainda passa por transformadores de pequeno porte — instalados nos postes de concreto — que reduzem ainda mais a tensão elétrica que chegará nas residências, comércios e indústrias por meio de ramais de ligação responsáveis pela distribuição final da energia.

Classificação das linhas de transmissão e distribuição de energia

No Brasil, as redes de distribuição são classificadas de acordo com a classe de tensão que transportam: • A1 – tensão de fornecimento igual ou superior a 230 kV; • A2 – tensão de fornecimento de 88 kV a 138 kV, • A3 – tensão de fornecimento de 69 kV. A classe A1 representa o sistema de transmissão interligado, mais conhecido como SIN (Sistema Interligado Nacional). A rede básica do SIN possui mais de 100 mil quilômetros de linhas de transmissão que distribuem a energia elétrica ao longo do país. As classes A2 e A3 são as redes de subtransmissão, administradas por empresas de distribuição que operam com tensões de 69 a 138 kV.




VOLTAR