• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

O que é SEP - Sistema Elétrico de Potência?

PUBLICADO EM 15/12/2014 O que é SEP - Sistema Elétrico de Potência?

SEP - Sistema Elétrico de Potência

Sistemas Elétricos de Potência (SEP) são grandes sistemas de energia que englobam a geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. No Brasil, a partir do fim da Segunda Guerra Mundial, o sistema elétrico ganhou impulso com a construção da primeira grande usina do País, a Paulo Afonso I, com a potência de 180 MW, seguida pelas usinas de Furnas e Três Marias.No final da década de 1960, foi criado o Grupo de Coordenação de Operação Interligada (GCOI). Esta organização desempenhou um papel estratégico no setor de energia elétrica do Brasil. Criado em 1973, o grupo contribuiu decisivamente para a integração das empresas do setor, articulando as informações e os meios imprescindíveis à operação dos sistemas de geração e transmissão de eletricidade. A regulamentação do SEP se deu em 1978, pela Portaria nº 3.214. Nela, foi definido que as empresas que operam em instalações ou equipamentos integrantes dos sistemas devem constituir prontuários, conforme norma de Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. Os sistemas elétricos de potência são compostos por grandes e complexas máquinas. Sua construção exige técnicas e estudos precisos. Além disso, os sistemas são expostos a condições adversas e imprevisíveis, que podem levar a situações de falha ou má operação. A partir da privatização das concessionárias de energia elétrica, que resultaram em flexibilização e regulamentação dessas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), observou-se um aumento progressivo das exigências para as concessionárias buscarem excelência nos padrões de qualidade, confiabilidade e continuidade no fornecimento.

Etapas do SEP

O Sistema Elétrico de Potência brasileiro constitui-se em quatro passos:

Geração: etapa de obtenção e transformação da energia oriunda de fontes primárias.

Transmissão: é o passo da condução da energia de onde foi produzida para os centros de consumo. Nesta etapa, acontece também a interligação dos sistemas por meio das linhas de transmissão de alta tensão. Neste momento, ocorre mudança de tensão.

Distribuição: neste passo ocorre a redução de tensão para níveis mais seguros dentro das subestações rebaixadoras. Para este processo dá-se o nome de distribuição primária. A distribuição secundária ocorre depois dos transformadores, onde acontece novo rebaixamento para utilização segura em equipamentos elétricos. Esta é a rede de distribuição de baixa tensão.

Utilização: último passo. É o momento em que a energia é transformada para utilização para os mais diversos fins de consumo.




VOLTAR