• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

Investimentos em infraestrutura voltarão a crescer em 2019

PUBLICADO EM 27/09/2018 Investimentos em infraestrutura voltarão a crescer em 2019

Investimentos em infraestrutura voltarão a crescer em 2019

O uso da energia temporária por meio de geradores é um processo relativamente novo no Brasil. Nos anos 1970, com os grandes investimentos em infraestrutura, os geradores se tornaram aliados na viabilização das obras que promoveram o avanço do País.

Desde então, estes equipamentos estão presentes em diversos ramos de atividade. Em segmentos como a construção civil, mineração, óleo & gás, varejo, saneamento, telecomunicações, industrial e renováveis, a energia complementar é uma das grandes responsáveis por assegurar a realização de projetos dos mais diferentes portes.

Mesmo o ano de 2018 sendo marcado pela retração econômica, a expectativa é que os grandes aportes, tanto públicos quanto privados, voltem a acontecer a partir de 2019, principalmente em setores como transportes, energia elétrica, saneamento e telecomunicações.

Segundo dados da consultoria Pezco, publicados no início deste ano, o fluxo de investimentos em 2018 deverá ser de 1,65% do Produto Interno Bruto (PIB), abaixo da marca de 1,69% alcançada em 2017. Para 2019, o esperado é um percentual de 1,85% do PIB. Em 2030, os aportes deverão alcançar 2,03%.

Já o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou, recentemente, que os investimentos em infraestrutura devem crescer 13% nos próximos três anos, movimentando toda a sua cadeia de fornecedores. Nesse cenário, a energia temporária ganha destaque.

Segmentos como o de mineração e o de óleo & gás, que não fazem parte do Sistema Interligado Nacional (SIN), por exemplo, precisam de geradores em tempo integral, do início da obra até o pleno funcionamento. Já o de energia eólica, necessitam de geradores para suprir as demandas do canteiro de obras e para comissionar os novos aerogeradores.

Com as boas previsões de retomada dos investimentos em infraestrutura, empresas como a Tecnogera já se preparam para um novo ciclo de expansão.

Com 12 anos de mercado e matriz em São Paulo, a companhia possui filiais no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Norte e conta com a frota de equipamentos mais nova e moderna do País. Ao todo são mais de 800 grupos geradores de energia de diferentes potências e para as mais distintas aplicações. A Tecnogera ainda dispõe de uma equipe altamente qualificada, pronta para oferecer soluções customizadas para todos os seus clientes.




VOLTAR